Reiniciámos todas as nossas formações presenciais, assegurando todas as medidas de segurança propostas pela DGS. Saiba mais.

Um navio como poderosa metáfora empresarial

14/09/2020

Manobrar um navio, e viver a bordo, requer um elevadíssimo espírito de equipa. Esta é uma das razões para o sucesso que os programas de Team Building a bordo do Santa Maria Manuela têm alcançado.

Para assegurar que as equipas são eficazes no mundo moderno, é mais importante do que nunca que elas invistam no seu futuro, através de iniciativas de aprendizagem e desenvolvimento.

É neste contexto que a aprendizagem a bordo do Santa Maria Manuela, pode fazer a diferença. Os seus programas de team building dirigem-se a todos os líderes e membros de equipas, oferecendo uma experiência colaborativa memorável, com uma melhoria mensurável na dinâmica das equipas, melhorando também a eficácia individual.

O histórico Santa Maria Manuela é uma poderosa metáfora empresarial que inspira a colaboração, num ambiente dinâmico onde as mudanças atmosféricas e as condições do mar refletem a imprevisibilidade das forças de mercado e a dinâmica do mundo de negócios. Este intenso ambiente de aprendizagem coloca as equipas sob pressão, oferecendo perspetivas claras para os planos de talento e desenvolvimento de uma organização.

 
 

Uma parceria fundamental

Para efetivar todos estes pressupostos, os programas desenvolvidos a bordo do SMM contam com a parceria da Cegoc, empresa especializada em formação e desenvolvimento, cuja atividade se tem pautado pela inovação no conselho e apoio a empresas na sua necessidade de se transformarem e crescerem, tendo por base o desenvolvimento das suas pessoas.

Como parceiro preferencial de aprendizagem desenvolvimento de equipas no Santa Maria Manuela, o objetivo da Cegoc é ajudá-las a ultrapassar os seus limites e atingir níveis mais altos de competência, ousadia e competitividade.

Ricardo Martins, CEO da empresa de formação, explica que, «desenhar programas de Team Bonding, Team Building e Team Development, para serem entregues a bordo de um navio como este, exige uma equipa de formadores com conhecimentos de navegação à vela e experiência de mar. Outra condição fundamental - continua -, é uma colaboração estreita com a tripulação do navio, para tirar o máximo partido da metáfora pedagógica que uma plataforma como esta permite. Por último, um respeito dos formandos pelas recomendações de segurança, permite-nos explorar as diferentes tarefas e fainas a bordo, para recriar uma experiência diferente do dia-a-dia profissional dos participantes.»

Sem dúvida que «a experiência no Santa Maria Manuela promove o espírito de equipa, a criatividade, capacidade de resolução de problemas, motivação e coesão de equipas. Mas não apenas isso», ressalva Ricardo Martins. «Os participantes exploram exercícios e ferramentas práticas que mobilizam as pessoas e as equipas para a entreajuda, de modo a dar o melhor de si e a superar os desafios mais significativos e importantes do seu dia-a-dia profissional, trabalhando-se a bordo competências de comunicação, de colaboração, raciocínio rápido, empatia, resiliência e liderança.»

Depois, e porque «cada realidade é distinta e a assimilação das aprendizagens recolhidas a bordo do navio e respetiva integração na cultura organizacional exige outras formas de colaboração entre a Cegoc e os participantes», é preciso organizar desde «sessões de devolução por equipas a momentos de follow up estruturado, até a instalação de processos e metodologias de Team Coaching mais distribuídos no tempo», para assegurar a transferência das aprendizagens para o contexto real de trabalho.

LEIA A ENTREVISTA COMPLETA AQUI