10 tendências de marketing para 2018, está preparado?

Consultores Cegos

Quais as tendências de marketing para 2018? Quinze especialistas franceses e do outro lado do Atlântico emitiram as suas visões para o  Talkwalker. E são 10 as tendências de marketing que estão claramente a emergir: desde o vídeo para chatbots, sem esquecer o social selling. Apresentamos uma síntese com os pontos-chave a reter.

Tendência nº1: Chatbots

Os Chatbots são alimentados com Inteligência Artificial (AI) e programados para responder aos consumidores. O objetivo é facilitar a conexão entre a marca e os consumidores em todas as plataformas de mensagens. Têm como finalidade, ajudar a fidelizar o cliente com conversas instantâneas e respostas em tempo real.

Finalmente, a interação entre a marca e os consumidores tornou-se o centro nervoso da viagem de compras online. Enfatiza Emmanuele Leneuf.

Tendência nº2: Realidade aumentada

A realidade aumentada é a tecnologia que permite adicionar elementos 2D ou 3D a uma imagem existente . A lente Selfies do Snapchat  permitiu a sua democratização. Ao aplicar maquilhagens virtuais e ornamentos para o rosto do utilizador, as lentes Selfies serviram para familiarizar o público com essa tecnologia.

Há também as Instastories .

As stories fazem parte da tendência do marketing em tempo real, este formato ajuda a criar autenticidade e também fornece uma dimensão para contar histórias (narração de histórias) porque segue uma certa linearidade, observa Jonathan Chan.

Assim, a realidade aumentada é uma fonte de experiência para o consumidor.

Tendência nº3: Pesquisa por voz

A pesquisa por voz é uma das tendências de marketing para 2018 a serem lembradas. Estima-se que até 2020, 50% das pesquisas serão feitas oralmente. Seja em portáteis ou assistentes pessoais, como o Google, a Siri, o Microsoft Cortana ... o que sugere que as consultas irão crescer.

As estratégias de SEO das marcas serão afetadas por essa mudança. Como Talkwalker diz:

As palavras-chave tornar-se-ão frases e especialmente questões. E os resultados das consultas dos mecanismos de pesquisa já não serão uma lista de sites para visitar, mas uma resposta precisa que irá satisfazer o utilizador quase que instantaneamente.

Tendência nº4: Compras em redes sociais e pesquisas

Atrás deste processo são oferecidos por muitas plataformas para conteúdo mais rico. E isso traz a opção aos consumidores para comprar diretamente o produto. Então, o botão Comprar pode aparecer numa imagem publicada, por exemplo no Instagram. Isso permite captar a atenção dos usuários da Internet tão próximo quanto possível da sua navegação e dos seus centros de interesse.

É por isso que "Vozes cada vez mais numerosas e influentes elevam-se no ecossistema tecnológico para denunciar, ou mesmo para combater o design da atenção (a captura) ... Outro cenário possível é a entrada em resistência dos utilizadores", conta-nos Sophie Ismaël.

Tendência nº5: Fake news

Parece que a tendência das Fake News desenvolver-se-á em 2018. Aqui estão 5 tipos identificados pelos especialistas :

  • As fake news que se encontram na internet sobre uma marca: pode corromper a reputação da mesma.
  • As fakes news transmitidas erroneamente por uma empresa em diversos sites.
  • As fake news que seguem a interpretação errada de um anúncio: um detalhe que não teria sido identificado no anúncio e que desencadeia um boato.
  • O local de publicação de uma comunicação que pode ser mal vista ou mal interpretada.
  • E também, a decisão interna de uma marca que foi tomada com base numa notícia falsa.

Tendência nº6: A morte anunciada do alcance orgânico das páginas do Facebook

O que é isso? O alcance orgânico é o número total de pessoas que viram as publicações através de uma distribuição que não foi paga. Podemos ver que, desde 2014, o alcance orgânico das publicações está a diminuir constantemente no Facebook.

Dois motivos para isto estar a acontecer: a multiplicação do número de publicações diversas e a colocação das mesmas por preferências e não por data de publicação. A concorrência terá que ser ainda mais feroz e patrocinada para ser vista.

Tendência nº7: Marketing em tempo real

O tempo real dá às empresas a oportunidade de se conectarem mais com os consumidores e as comunidades. Trata-se de criar uma conversa online e entregar  uma experiência “em tempo real” que é sempre mais gratificante e emocional, afirma Hervé Monier sobre marketing em tempo real.

Isto implica uma reatividade das marcas para a notícia, a fim de desempenhar a proximidade emocional com os consumidores . Com o risco de tomar decisões rapidamente e de criar um “buzz” negativo ou uma fake news.

Tendência nº8: Conteúdo em vídeo

O Facebook tornar-se-á um dos principais players no mercado de vídeos e um dos principais concorrentes do YouTube. O recurso Facebook Watch, aberto a alguns criadores de conteúdo, estará disponível para todas as pessoas e páginas em 2018, diz o especialista Michael Stelzner.

É uma aposta segura de que o YouTube terá um concorrente sério. O que certamente aumentará as oportunidades de conteúdo em vídeo.

Tendência nº9: Marketing de Influência

Outra tendência de marketing a reter é o papel dos influenciadores. O marketing de Influência tornou-se estratégico para as marcas. E as questões mais comuns são agora: que influenciadores devem retransmitir o conteúdo de uma marca? Como medir as consequências?

Para isso, alguns especialistas adicionam o chamado “advocacy marketing”. Uma estratégia de marketing que mobiliza clientes e funcionários da empresa como embaixadores.

Cyril Attias dá-nos o seu ponto de vista:

Dar destaque aos colaboradores contribui para vários propósitos. Desenvolver as  vendas em B2B  ; fortalecer o sentimento de pertença; fortalecer a comunicação interna e externa; promover o recrutamento. Tudo isto, em última instância, reforça a lealdade do colaborador. Porque vemos que os embaixadores dos negócios têm 20% mais hipóteses de permanecer nos negócios.

Tendência nº10: O Social Selling

Finalmente, a última das 10 tendências: o social selling. Jean-Philippe Cunniet dá sua visão para 2018:

O social selling, mas mais particularmente os métodos de Marketing Inbound constituem, na minha opinião, uma tendência que leva a uma escala real... Na minha opinião, isso é ainda mais verdadeiro no B2B. Aqui, existe uma importante consciencialização sobre o interesse do marketing por conteúdos adaptados ao percurso e à jornada do cliente.


Autor: Nathalie Van Laethem

Escrito por

Consultores Cegos

Saiba mais
newsletter image

Receba as nossas newsletters

Fique a par de todas as novidades que temos para si!

Subscreva aqui!