Preparado para a transformação digital?

Catarina CorreiaHead of Marketing & Communication na CEGOC

O setor da formação, assim como a própria sociedade e o mundo das Tecnologias de Informação, está a passar por alterações profundas, altamente impactadas pela tecnologia, redes sociais e mudanças nas práticas socioculturais. Esta transformação levanta, inevitavelmente, questões sobre os métodos mais eficazes, tais como MOOCs, jogos, aprendizagem em dispositivos móveis, etc., e os riscos potenciais que eles criam quando se trata, sobretudo, de aprendizagem. Este texto trata precisamente o impacto da transformação digital no setor da formação.

 

blog-mkt_680x250

 

Transformação Digital na Formação - Novas propostas formativas num ambiente disruptivo

Os anos passam e as novas tecnologias agitam profundamente o acesso à informação. A informação que nos chega de todos os lados, é cada vez mais divertida, mais envolvente e mais colaborativa.

Desde a sua criação em 1962, a Cegoc tem superado continuamente os desafios sócio-tecnológicos e tem conseguido adaptar as suas boas práticas de formação em consonância com a mudança de hábitos da nossa sociedade. Com base não só nas melhores pesquisas mundiais, na experiência na área, mas também nos nossos valores e na nossa visão.

Há mais de 12 anos, a Cegoc tem sido pioneira em soluções multimédia destinadas a enriquecer os tradicionais métodos de aprendizagem face a face, isto é, numa sala de aula com um formador.

O estudo de 2015 do Observatório do Grupo Cegos (do qual a Cegoc faz parte) sobre "Métodos de formação na Europa" mostrou-nos que todos os países estão a avançar para a formação digital:

  • 84% dos Diretores de Recursos Humanos concordam que a formação nas suas empresas é cada vez mais digitalizada.
  • 62% dos DRH’s pensam que a digitalização na formação é utilizada pela primeira vez para limitar os custos da formação.
  • 52% dizem que é usada para garantir que todos os participantes tenham acesso aos mesmos métodos de formação.

Existem inúmeras razões para se escolher novas formas de aprendizagem, como por exemplo:

  • aumento da eficiência;
  • redução do tempo necessário para melhorar o desempenho dos colaboradores;
  • maximização do valor acrescentado face to face; partilha de boas práticas;
  • adaptação dos cursos de formação aos colaboradores;
  • resposta às formas de aprendizagem das novas gerações;
  • integração da nova relação com a aprendizagem.

 

Perante todas estas vantagens porque não complementar a aprendizagem tradicional, em sala, com uma estratégia de Digital Learning?

O digital não está a mudar o mundo, mas leva-nos a mudanças significativas na forma pelas quais as pessoas aprendem e ensinam. O foco mudou para a interação, colocando os resultados da aprendizagem em prática, e aprendizagem experiencial, ao invés de simplesmente transferências de conhecimento. Os recursos humanos devem evoluir também: apoiando e incentivando a autonomia dos seus colaboradores e dando-lhes uma maior expressão na sua própria formação. As tendências formativas são para uma mistura de géneros - blended learning - que aproveita o máximo de cada tipo de aprendizagem, seja ela online ou offline.

 

A proposta da Cegoc

O objetivo da Cegoc é fazer o melhor uso possível das novas ferramentas, sem esquecer os princípios fundamentais das boas práticas da formação, que nem sempre andam de mãos dadas com tecnologia. Centrando com estes princípios terá de existir a capacidade de motivar os formandos, apostar na configuração psicológica de cada indivíduo, o contexto estar adaptado a cada aprendizagem, as limitações das empresas e os seus próprios objetivos, que devem ser estabelecidos ao pormenor. E é precisamente neste sentido que a Cegoc está a redesenhar as suas soluções. Procuramos integrar atividades em sala com soluções digitais a fim de transformar os processos de desenvolvimento dos pessoais nas organizações, tornando-as mais audazes e competentes para enfrentarem hoje e no futuro os seus desafios mais significativos.

 


Artigo originalmente publicado na Edição Premium da Revista Human.

Escrito por

Catarina Correia

Com mais de 13 anos de experiência na área de Marketing e Comunicação, sou uma entusiasta do marketing digital, com uma paixão especial por geração de leads e análise de resultados. Atualmente, como Head of Marketing & Communication na Cegoc, dedico-me a criar estratégias que não só elevam a marca, mas também enriquecem as experiências de aprendizagem. No centro do meu trabalho está a vontade de conectar, educar e inspirar através de estratégias de marketing bem pensadas e comunicação autêntica. Acredito firmemente que um marketing eficaz pode, e deve, servir como um catalisador para a aprendizagem contínua e desenvolvimento pessoal e profissional. Em cada projeto que abraço, procuro inovar e trazer novas perspetivas que possam não apenas atingir os objetivos de marketing, mas também enriquecer o setor de L&D com insights frescos e relevantes. Este é o desafio que me mantém motivada e em constante busca por novas aprendizagens e melhores práticas na interseção entre Marketing, Comunicação e Formação.
Saiba mais