Business Model Canvas: Inovação disruptiva!

Catarina CorreiaHead of Marketing & Communication na CEGOC

Business Model Canvas, uma ferramenta para visionários, “game changers”, pessoas que alteram as regras do jogo e que gostam de desafiar os modelos de negócio desatualizados, configurando as empresas do futuro. Este método, do livro best-seller "Criar Modelos de Negócio", é aplicado nas principais organizações e start-ups em todo o mundo.

 

Business Model Canvas - Crie ou reinvente o seu negócio!

 

O Business Model Canvas é um instrumento de gestão estratégica que permite delinear ou desenvolver modelos de negócio. O método baseia-se nos princípios do visual thinking e é uma plataforma para diálogo que propõe apoiar dois tipos de negócios: os existentes e os novos.

Este modelo leva-nos a pensar no negócio numa ótica mais ampla do que a simples ideia inicial, ajudando-nos a estruturar da melhor forma o nosso projeto para que seja possível definir um plano orientador.

Este modelo é dividido em duas grandes secções: a da direita, que engloba elementos mais subjetivos e emocionais e a da esquerda guarda os elementos mais lógicos e estruturais. No entanto, este modelo tem nove blocos de trabalho que se relacionam e comunicam entre si.

interior_canvas

 

Para que uma ideia se transforme num negócio de sucesso é preciso entregar valor aos clientes, de uma forma que produza o resultado esperado pela organização. E isso só será possível se toda a estrutura por de trás do seu negócio estiver pronta para que isso aconteça.

 

Mas afinal o que é o Business Model Canvas?

O Canvas é uma ferramenta prática e versátil que nos permitir ver todos os aspetos fundamentais de um modelo de negócios numa única folha. Veja o vídeo de apresentação.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=QoAOzMTLP5s&w=560&h=315]

 

O Business Model Canvas é composto por nove blocos que, juntos, abrangem as quatro principais áreas de um negócio: clientes, oferta, infraestrutura e viabilidade financeira.

 

Os 9 blocos constitutivos são:

  • Segmentos de Clientes;
  • Proposta de Valor;
  • Canais;
  • Relacionamento com os Clientes;
  • Fluxos de Rendimento;
  • Recursos-Chave;
  • Atividades-Chave;
  • Parcerias-Chave;
  • Estrutura de custos.

 

Não perca o próximo artigo, onde irei descrever cada um dos elementos que fazem parte deste modelo e explicar porque todos eles são tão importantes.

 

 

Escrito por

Catarina Correia

Licenciada em Design de Equipamento pela Universidade de Lisboa e com uma Pós-Graduação em Marketing Management, no IPAM. Experiência como Responsável de Marketing e Comunicação, de várias empresas de formação, onde fazia a gestão do Departamento de Marketing e Comunicação, a implementação de várias ações de marketing e desenvolvia o mercado Nacional e Palop’s, através da promoção de contactos estratégicos, criando e desenvolvendo produtos fulcrais na expansão da empresa, em diferentes modelos de participação.Neste momento sou Head of Marketing & Communication da CEGOC, tenho mais de onze anos de experiência em Vendas & Marketing e Marketing online.Considero-me uma entusiasta de marketing digital, e especialista em social media marketing, gestão comunitária e geração de leads.
Saiba mais
newsletter image

Receba as nossas newsletters

Fique a par de todas as novidades que temos para si!

Subscreva aqui!