O período de confinamento visto por Diretores de várias filiais do Grupo CEGOS em todo o mundo

Catarina CorreiaHead of Marketing & Communication na CEGOC

    Após vários meses de confinamento provocado pela pandemia do COVID-19, os diretores de várias filiais do Grupo internacional CEGOS (Itália, Ásia-Pacífico, França, Alemanha, Suíça, Brasil, América Latina e Portugal) decidiram partilhar a sua visão sobre estes tempos invulgares e desafiantes – que ainda não foram superados, é certo, mas dos quais já temos muito de que nos podemos coletivamente orgulhar.

     

     

    Considerados tempos “incertos”, “estranhos”, “desafiantes” ou mesmo “transformadores” e propensos à “aceleração” de negócios, estes últimos meses levaram organizações de todo o mundo a encarar os seus projetos de L&D de uma forma diferente, para fazer face a necessidades concretas de reskilling e upskilling dos seus colaboradores, que de um momento para outro se viram obrigados a trabalhar em condições radicalmente diferentes das que estavam habituados.

    Neste contexto, alguns programas de formação e transformação organizacional notáveis foram implementados: em poucos dias, um fabricante de automóveis alemão transformou uma formação presencial num ambiente interativo de classe virtual; em Portugal, uma convenção internacional de vendas foi adaptada para um formato virtual e transmitida em direto para todo o mundo; e uma empresa italiana decidiu formar os seus colaboradores em Smart Working, tendo realizado 150 classes virtuais em apenas 2 meses.

    Assista ao vídeo e descubra estes e outros projetos de L&D levados a cabo pelo Grupo Internacional CEGOS, saiba quais foram os tópicos de aprendizagem mais solicitados pelas organizações e não perca também a partilha de alguns episódios caricatos passados durante as muitas videochamadas realizadas ao longo deste período em trabalho remoto.

     

     

    Quer saber como a CEGOC pode ajudar a sua organização a transformar percursos e projetos de aprendizagem ajustados às suas necessidades e ao contexto invulgar que vivemos?
    Visite o nosso site e contacte-nos.

    Como é que a pandemia e o período de confinamento afetou a sua estratégia de formação e desenvolvimento de competências? Que novos tópicos de aprendizagem se tornaram determinantes para fazer face a este “novo normal”? Há algum episódio caricato passado durante uma reunião à distância que gostaria de partilhar connosco? Deixe o seu comentário.

    Escrito por

    Catarina Correia

    Com mais de 13 anos de experiência na área de Marketing e Comunicação, sou uma entusiasta do marketing digital, com uma paixão especial por geração de leads e análise de resultados. Atualmente, como Head of Marketing & Communication na Cegoc, dedico-me a criar estratégias que não só elevam a marca, mas também enriquecem as experiências de aprendizagem. No centro do meu trabalho está a vontade de conectar, educar e inspirar através de estratégias de marketing bem pensadas e comunicação autêntica. Acredito firmemente que um marketing eficaz pode, e deve, servir como um catalisador para a aprendizagem contínua e desenvolvimento pessoal e profissional. Em cada projeto que abraço, procuro inovar e trazer novas perspetivas que possam não apenas atingir os objetivos de marketing, mas também enriquecer o setor de L&D com insights frescos e relevantes. Este é o desafio que me mantém motivada e em constante busca por novas aprendizagens e melhores práticas na interseção entre Marketing, Comunicação e Formação.
    Saiba mais